Novembro 27, 2021

Casa Fernando Pessoa distinguida com o Prémio Museu do Ano 2021

A Casa Fernando Pessoa entrega-lhe os livros que quiser em sua casa

A Casa Fernando Pessoa, dedicada à vida e obra do poeta, em Lisboa, foi distinguida com o Prémio Museu do Ano 2021, atribuído pela Associação Portuguesa de Museologia (APOM), anunciou a organização. O galardão foi anunciado durante uma cerimónia realizada no Museu de Marinha, em Lisboa, onde foi apresentado um palmarés com 32 prémios relativos ao ano anterior, atribuídos a museus, projetos, boas práticas, profissionais e diversas atividades desenvolvidas no setor, em todo o país.

Leia ainda: A arte de Teresa Cortez ao serviço de Campo de Ourique

A Casa Fernando Pessoa, no bairro de Campo de Ourique, é a casa que foi habitada pelo escritor nos seus últimos 15 anos de vida, e tem uma exposição dividida em três pisos, sobre a vida e obra do poeta e uma biblioteca especializada em poesia mundial. Lugar de literatura que cruza memória, criação literária e leitura, a Casa Fernando Pessoa conserva, preserva e divulga o legado do escritor, filósofo, ensaísta, tradutor e publicitário – figura maior da poesia portuguesa -, cujo espólio documental foi classificado Tesouro Nacional.

Casa Fernando Pessoa é o museu português do ano 2021

Acolhendo duas bibliotecas — uma biblioteca pública, especializada em Fernando Pessoa e poesia mundial, e a Biblioteca Particular de Fernando Pessoa — a Casa reúne e exibe também objetos, mobiliário e documentos do escritor, bem como uma coleção de obras de arte, composta por trabalhos de artistas de diferentes gerações e correntes. Os livros que pertenceram a Fernando Pessoa são o maior acervo que este espaço guarda e divulga, segundo a informação constante no site do espaço cultural que dá a conhecer ao público o universo criativo do escritor, colaborando regularmente com investigadores.

Veja também: 10 razões para se apaixonar por Campo de Ourique

O Prémio Museu do Ano é uma das principais distinções atribuídas pela APOM, num total, este ano, de 32 categorias a concurso, que distinguem, entre outras áreas, a melhor intervenção e restauro, o melhor catálogo, a melhor exposição, mecenato e projeto museográfico. A APOM, entidade fundada em 1965, recebe anualmente centenas de candidaturas aos prémios, provenientes de instituições de Portugal Continental e das Regiões Autónomas, bem como de projetos expositivos portugueses no estrangeiro.

Estamos à sua espera no Instagram…

Fonte: Lusa

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*