Janeiro 18, 2018

Exposição para mostrar como Lisboa podia ter sido

“A Lisboa que Teria Sido” é o título da exposição que inaugura no dia 26 de janeiro no Museu de Lisboa e que revela “projetos urbanísticos e arquitetónicos que não chegaram a ser concretizados”, explicam os responsáveis do museu. Estarão reunidas cerca de 200 peças, assinadas por personalidades que “pensaram a cidade”, como Francisco de Holanda, Eugénio dos Santos, J. C. Nicolas Forestier, Ventura Terra, Cristino da Silva, Raul Lino, Cottinelli Telmo ou Cassiano Branco.

“A Lisboa que Teria Sido”: de 26 de janeiro (inauguração às 19h) a 25 junho, de terça a domingo, das 10h às 18h (última entrada às 17h30); preço: 3€ inclui entrada em todos os espaços do Museu de Lisboa — Palácio Pimenta, no Campo Grande, em Lisboa.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*