Novembro 19, 2018

Lançamento do livro “Llansol, Uma vida de escrita – De Campo de Ourique ao infinito”

A Junta de Freguesia de Campo de Ourique convida para o lançamento do livro “Llansol, Uma vida de escrita – De Campo de Ourique ao infinito”, que decorrerá no dia 25 outubro, às 18h, no Espaço Llansol, na Rua Saraiva de Carvalho, 8, 1º frente.

O Espaço Llansol dedica-se ao estudo da obra literária de Maria Gabriela Llansol) e tem uma nova casa, chamada “A Casa de Julho e Agosto”, na Rua Saraiva de Carvalho, em Campo de Ourique, que abriu a dia 24 de novembro de 2017, data de aniversário da escritora, falecida em 2008.

O nome dado a esta nova casa deve-se ao facto de o espólio da escritora ter regressado entre julho e agosto “ao lugar onde tudo começou, no bairro de Campo de Ourique, que a viu nascer e crescer para a escrita”, pode ler no blogue.

Em finais de 2003, Maria Gabriela Llansol manifestou o desejo de regressar às suas origens em Campo de Ourique, que na altura não foi possível. No entanto, essa intenção e as manifestações claras do seu apego ao bairro de Lisboa onde nasceu estão patentes em muitas páginas dos seus cadernos de escrita.

É em Campo de Ourique que Maria Gabriela Llansol desperta para a escrita

É em Campo de Ourique que Maria Gabriela Llansol desperta para o mundo e para a escrita, na infância e sobretudo na adolescência e juventude, antes do exílio belga, e depois de ter casado com Augusto Joaquim, em 28 de setembro de 1965, na Igreja de Santa Isabel, no ponto de convergência da rua onde o marido nasceu com a rua onde está a casa que acolhe agora o seu grande espólio.

Entre o regresso da Bélgica, em 1985, e o fim da vida, a escritora nunca deixou de ir a Campo de Ourique, para visitar a sua amiga de infância Lurdes, frequentar os cafés, os restaurantes e as lojas do bairro.

As suas visitas a Campo de Ourique tinham por vezes até o simples propósito de se sentar a ler e a escrever no Jardim da Parada, à sombra da grande ‘metrosideros excelsa’, comummente conhecida como árvore-de-fogo, que haveria de evocar em páginas de “Amigo e Amiga”. Esta iniciativa foi possível graças ao apoio da Câmara Municipal de Lisboa e da Junta de Freguesia de Campo de Ourique.

thumbnail_image003

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*